<$BlogRSDUrl$>

quarta-feira, abril 04, 2007



Posto que vulgarmente se confundem estes dois vocábulos, com tudo em linguagem filosófica moderna são bem distintos. Os apetites são certos sentimentos corpóreos, não perpétuos, mas que ocorrem de tempo a tempo, acompanhados sempre de certo que mais ou menos desagradável segundo é maior ou menor sua força, que nos impelem a apetecer alguma coisa de que o corpo carece. (…)
Os desejos, que melhor se explicam pela palavra latina cupiditates, são certas inclinações, que não existem no corpo senão na alma, e cujo objecto são as coisas e não as pessoas; (…) – Diferencia-se o desejo do apetite em que, 1.º este reside no corpo e aquele na alma; 2.º em que este vem de tempo a tempo, e aquele é permanente; 3.º em que este sacia-se, e aquele não se farta, etc.



ROQUETE, J.I., O.F.M. 1885: 72

Comments:
Ganda Páscoa ! É com esta que desembarcas no Allgarve ? Já nem precisas de bóias ...
 
lollllllll! Fresquinha!


Boa páscoa, Mano, boa páscoa!ihihihihihih

;)

P.S. Esperamos que sobrevivas...
 
...
 
"allarve", com todo respeito!!!
 
Inha,

Parece que temos que ir buscar o Mano. Nem de bóias. Aquilo até corta a respiração de uma baleia !
 
deves andar a ler o antónio damásio deves deves
 
Enviar um comentário