<$BlogRSDUrl$>

segunda-feira, julho 10, 2006

"Porque soy torero, torero, torero..."






Os cornos, porém, mais horríveis são os que pertencem à espécie imaginária. Constituem exclusivo do homem, e estes galhudos são recrutados em todas as classes, em todas as terras, e em todos os misteres e condições. São obra de certas esposas, tão doutas a fabricá-los como outras a fazer meia.



OLIVEIRA, Cavaleiro de, 1702-1783
O galante século XVIII / Cavaleiro de Oliveira, compilou e verteu Aquilino Ribeiro. - Lisboa: Bertrand, [195-]. - Pág. 90.

Comments:
Deixa lá, Mano. Olha que homem sem cornos é como um jardim sem flores...:D)))
 
Porra, porra!
 
Wonderful and informative web site. I used information from that site its great. film editing schools
 
Enviar um comentário