<$BlogRSDUrl$>

terça-feira, janeiro 24, 2006

O QUE VAI ACONTECER A SEGUIR ÀS ELEIÇÕES?



Um novo presidente irá presidir;
O governo continuará a governar;
O Estado continuará a ter dinheiro para esbanjar em EXPOs, Estádios de Futebol, Aeroportos, Submarinos, TGVs, e outros empreendimentos “iluminados”;
O estado continuará a ter dinheiro para gastar com tachos de Boys e amigalhaços;
O estado continuará a gastar dinheiro a pagar a uma chusma de funcionários medíocres que pouco fazem para além de chular o trabalho dos próprios colegas;
O príncipe do Banco de Portugal com renovado vigor continuará no alto da sua torre, a falar em contenções salariais que lhe são alheias e de endividamento dos gentios que ganham em dois anos o que o príncipe recebe num mês;
A gasolina continuará a aumentar;
Os abstencionistas do costume continuarão a chamar "capitalista" a quem ganha a vida para poder comprar um carro novo, a dizer "fora o Cavaco", e que "a culpa é do Sócrates". Continuarão desejando que venha “a revolução”, ou a “reforma do sistema”, ou o D. Sebastião ou seja lá o que for;
Os abstencionistas do costume continuarão a rezar com fervor à santa e continuarão sem aventurar-se a sair do sofá ou a arriscar deixar de ir passar o fim-de-semana;
Os abstencionistas do costume continuarão sem tomar uma atitude;
Os abstencionistas continuarão habitualmente cheios de medo e a viver como carneiros, temendo até cheirar as flores silvestres não vá o cão do pastor sair-lhes às canelas.


Comments:
Agora vai ficar tudo como dantes Quartel-general em Abrantes.
 
..nem mais!
 
Desta vez votei em branco, mas é seguríssimo que em todas as presidenciais que houver daqui para a frente passarei sempre a ser abstencionista. Se quiser dinheiro, tenho que trabalhar. Não estou para ir votar em figuras decorativas que recebem dinheiro consoante o número de votos obtidos. Não me incomodarei mais a ir votar em branco para mostrar que nenhum me serve, uma vez que o Supremo Tribunal de Justiça (STJ) decidiu há uns tempos atrás (pelos vistos sem avisar, pois devem achar que isso não tem importância) que agora o voto em branco - cuja percentagem teria impedido a vitória de Cavaco - já não é um voto validamente expresso. São os tribunais que temos, que fazem o joguinho do poder político. Querem ganhar dinheiro com votos? Não há-de ser à minha custa. Vão trabalhar ou roubar as respectivas mãezinhas (se as tivessem).
 
... um dos poderes que cada cidadão tem é a liberdade da escolha cabendo a cada um a decisão de não escolher (votar em branco). não é a mesma coisa que abster-se (estar-se nas tintas). se o cidadão não cumpre o seu dever de votar, que razão lhe assiste para depois (quando não gosta das decisões dos eleitos) vociferar contra este ou contra aquele?
a culpa é dos cidadãos, não dos MAUS e DESONESTOS políticos! afinal de contas foram os cidadãos que os escolheram ou que se estiveram nas tintas durante a escolha.
o nosso destino deve estar nas nossas mãos. é por causa do afastamento do cidadão da actividade política que temos esta desgraça que nos rodeia.
 
Não concordo com o mano 1313.
O que eles querem é governar-se e a arraia miúda que se dane. O que é que eles alguma vez fizeram pelo povo? pois, nada. Éles só pensam é nas reformas chorudas e em arranjar tachos. Sim, porque tachos nunca há para mim, para si, ou para nós ou para vós. Só há para eles!

Eles então que se esforcem e eles que votem, não é? Agora não vai ser com o meu voto que eles se hão de ficar a rir no poleiro!

Sim porque o poleiro é como o tacho, só há para eles.

o povo honesto é que lhes dá os votos e eles todos ufanos, não é?

Por isso, macaco adriano, fazes muito bem. Guarda o teu voto, não lhes dês o teu voto que eles só o querem para se governarem!
 
1313, eu também acho, tal como tu, que o voto em branco é completamente diferente da abstenção. Mas como em Portugal também os tribunais existem para servir o poder político, o Supremo Tribunal de (in)Justiça decidiu que o voto em branco não conta. Para esse tribunal, um cidadão que se dá ao trabalho de se deslocar às urnas para mostrar que nenhum candidato lhe serve vale o mesmo que outro cidadão que fique em casa porque pura e simplesmente não quer saber. Se o voto branco contasse, Cavaco não teria chegado aos 50%. Para além de que neste país já nada me admira, e ninguém me garante que não haja alguém que ponha uma cruzinha no meu boletim. Votei branco, mas já que não conta para nada (repito, devia contar), só me resta a abstenção. Visto que a lei é o que é, não distinguindo entre branco e abstenção, ninguém me pode acusar de desinteresse se nas próximas eleições ficar em casa.
 
se o cidadão não se interessar e se se abstiver de participar activamente em todos os aspectos da sociedade, nomeadamente nesse aspecto tão importante que é o da escolha das pessoas melhores para liderar e tomar decisões, então o que resta?

resta queixar-se do estado que não funciona, atulhado de serviços e sub serviços e sub sub serviços e divisões e repartições e compartimentos e corredores e gabinetes onde perguiçam os habituais funcionários que tratam da sua vidinha a meio gás sem fazer ondas à contar os anos que faltam para a reforma;

resta dizer mal dos directórios dos partidos com as suas cliques que vão rodando nos conselhos de administração de múltiplas empresas públicas e semi-públicas e afins enchendo os bolsos com o dinheiro que nos vai faltando

restam esperar nunca ter o azar de cair n'O PROCESSO. pois todos sabemos que só os poderosos (mafiosos) saem sempre ilibados e com direito a indemnização, apesar dos donos da justiça afirmarem trabalhar como escravos 48 horas por dia com afinco e dedicação, 62 dias por mês, ao frio e ao sol mais escaldante ... e praticamente de borla

resta rezar para não ficar doente ...


resta ...
 
O QUE EU DIGO É:

PEÇAM O LIVRO DE RECLAMAÇÕES!
ESCREVAM AOS VOSSOS DEPUTADOS
ESCREVAM AOS MINISTROS À POLÍCIA, AO PADRE, AO PRESIDENTE DA REPÚBLICA!
NÃO LEVEM DESAFOROS PARA CASA!
DESAFIEM QUEM VOS AFRONTA PARA UM DUELO!
ENFIEM-LHES UM PAR DE BENGALADAS!
E, SE OS GAJOS FOREM GRANDES,PEÇAM AJUDA A UM MIKE TYSON!
PONHAM OS GAJOS A CUMPRIR A PARTE DELES...
 
Concordo com o 1313. Se não intervier-mos na sociedade, os nossos interesses e os nossos direitos ficam em mãos alheias. Temos todos o dever de participar na sociedade em todos os seus actos e votar é um desses actos que devia ser obrigatório.
 
Enviar um comentário